Posts Tagged ‘Linux’

PostHeaderIcon Reconhecendo um sistema operacional com o ping!

Recentemente, li um pequeno texto no site da Dicas-L a respeito de como se pode utilizar o comando ping como uma forma de detectar um sistema operacional remoto. Aliás, sempre que posso, ensino em sala de aula esse recurso.

Resumindo um pouco do que se trata. Para que sistemas operacionais diferentes possam se comunicar normalmente em uma rede, é preciso que todos “falem” a mesma língua. No caso da Internet e na maioria das redes da atualidade, essa língua significa os protocolos que compõem a arquitetura TCP/IP cujas especificações, conhecidas como RFC (Request For Comments) são públicas e podem, portanto, ser consultadas livremente através do site http://www.ietf.org. Em outras palavras, cada fabricante deve consultar essa documentação para implementar em seu sistema operacional os protocolos da arquitetura TCP/IP, seguindo as recomendações que irão garantir a correta interoperabilidade em rede.

Read the rest of this entry »

PostHeaderIcon Trocando wallpapers automaticamente no Gnome.

Se para a matemática e outras ciências da mesma época sete anos não significam nada, para a computação essa não é uma verdade. Era início de 2002 quando resolvi criar para meu ambiente Gnome um script para trocar, automaticamente, os papéis de parede de meu desktop. O script, desenvolvido em Perl, foi publicado na Dicas-L e esteve presente em meus desktops por muito tempo. Depois, por absoluta falta de tempo, acabei deixando-o de lado. Hoje, é possível encontrar soluções bem mais interessantes para desempenhar o mesmo papel como o Drapes, razão pela qual lembrei de meu velho e bom script em Perl.

A dica a respeito do Drapes foi encontrada acidentalmente em uma rápida navegação pelo site da Linux Journal. Publicada pelo próprio editor da revista, Shawn Powers, a dica é apresentada por meio de um vídeo que por ser bastante didático pode ser bem aproveitado até por aqueles que não tem muita intimidade com a língua inglesa. Para ajudar na divulgação, reproduzo por aqui um resumo do que é necessário para a utilização do Drapes em seu ambiente.

Read the rest of this entry »

PostHeaderIcon Problemas com ACPI no Red Hat Enterprise Linux 5.1.

 

É sempre bom compartilhar problemas… e soluções, é claro! Recentemente, precisei instalar um RHEL 5.1 (Red Hat Enterprise Linux) em algumas estações de trabalho HP Compaq. Logo após o boot com o DVD-ROM de instalação, a seguinte mensagem era apresentada e o sistema ficava "travado":

ACPI: Interpreter enabled
ACPI: (supports S0 S3)
ACPI: Using IOAPIC for interrupt routing
ACPI: PCI Root Bridge [PCI0] (0000:00)

Lembrei de um antigo problema que as versões mais antigas do Red Hat apresentavam para lidar corretamente com o ACPI. Então, tentei iniciar o processo de instalação da seguinte maneira:

boot: linux noapic nolapic

Sem sucesso. O sistema interrompia seu funcionamento com as mesmas mensagens. Depois de algumas outras tentativas igualmente ineficazes, encontrei a solução. Iniciei o processo de instalação com as seguintes opções e tudo funcionou perfeitamente:

boot: linux pci=nomsi,nommconf

Se, de alguma maneira, essa dica puder ajudá-lo algum dia, missão cumprida!

PostHeaderIcon Problemas com o cedilha no Ubuntu 9.04.

Recentemente, instalei o Ubuntu 9.04 em meu notebook. A qualidade dessa distro, como de costume, vem aumentando. O instalador tem ficado cada vez mais intuitivo e o ambiente bastante confortável para o usuário final. Entretanto, tenho por "mania" sempre instalar meus sistemas pessoais, primeiramente, em inglês. Como o teclado de meu notebook é no formato americado, como de costume, no momento da instalação escolho o layout US International, que viabiliza o processo de acentuação, necessário na língua portuguesa. Entretanto, pra minha surpresa, ao utilizar o sistema, a combinação das teclas ‘ + c gerava um "c com acento agudo" ao invés da por mim esperada cedilha.

Read the rest of this entry »

PostHeaderIcon Problema com screen lock no Ubuntu-eee 8.04.1.

Depois de instalar o Ubuntu 8.04.1 em meu Asus EeePC, não demorou muito para encontrar um problema: após o lock screen travar a tela do ambiente gráfico depois de passar alguns minutos longe do computador, não era possível autenticar meu usuário novamente e retormar o uso normal do sistema. A mensagem de falha na autenticação era apresentada como se a senha que estava sendo inserida estivesse errada.

A explicação para esse problema está no fato de que utilitário unix_chkpasswd, capaz de verificar a senha do usuário atualmente logado no sistema, vem com as permissões e o grupo incorretos. Caso você esteja passando pelo mesmo problema, basta verificar as permissões e o grupo atual do arquivo em seu sistema. Para tanto, abra um terminal de comandos e execute um "ls -l":

root@aragorn:~# ls -l /sbin/unix_chkpwd
-rwxr-xr-x 1 root root 19584 2008-08-22 17:03 /sbin/unix_chkpwd

Note que o grupo do arquivo é "root" ao invés de "shadow" e, dentre os modos de permissão, não existe o SGID habilitado, indicado por meio de uma letra "s" ao invës do "x" que indica a permissão de execução para o grupo. Se você detectou o mesmo resultado em seu sistema, a correção pode ser feita por meio de dois comandos executados com privilégios de root.

Read the rest of this entry »

PostHeaderIcon ubuntu-eee instalado (mesmo com a Lei de Murphy)!

Sem sombra de dúvida, uma das grandes atrações do EeePC para os linuxers de plantão, além do fato de ele vir, originalmente, com Linux (Xandros), é a possibilidade de "tunar" o pequeno equipamento, trocando o sistema original por sua distribuição preferida. Diante disso, tão logo o mini-notebook apareceu no mercado, já começaram a aparecer páginas na Internet mostrando os truques e os casos de sucesso para instalação das mais variadas distribuições Linux. Resolvi, então, tentar instalar o Ubuntu-eee, uma customização do Ubuntu, específica para o EeePC. A foto é um screenshot da área de trabalho de meu EeePC, mas nada foi alcançado sem sacrifício e algumas (imprevisíveis) surpresas.Tudo isso porque a Lei de Murphy, fantasma sempre presente em meio aos profissionais de computação, resolveu dar o ar de sua graça.

A documentação encontrada na Internet é bastante rica e bem detalhada, mais do que suficiente para proceder com a instalação (No final seguem alguns links para quem quiser obter mais informações técnicas). Um dos primeiros passos consiste, simplesmente, em transferir a imagem do Ubuntu-eee para um pen drive, uma vez que o EeePC não possui unidade de CD/DVD. Feito com sucesso, a próxima etapa é iniciar o pequeno computador pela imagem de instalação transferida ao pen drive. Após ver o processo de boot completo, deve-se prosseguir com a instalação normal. Até aí, tudo bem. Já feliz com o sucesso inicial, resolvi desligar o computador e prosseguir com a instalação de fato, em um outro momento. E foi aí que os problemas começaram.

Read the rest of this entry »

PostHeaderIcon EeePC + Ubuntu = ubuntu-eee.

Não é novidade que o EeePC, o sub-notebook da Asus, desde o seu lançamento, caiu no gosto de muitos usuários. Presença cada vez mais constante no dia-a-dia daqueles que precisam mobilidade para lidar com emails, acesso a Internet e outras facilidades que um computador portátil pode proporcionar,  o pequeno computador já foi tema de materias em muitas publicações especializadas exatamente pela combinação de mobilidade e baixo custo. Possui interfaces de rede com e sem fio, um leitor de cartões de memória, três entradas USB, uma saída de vídeo, um monitor de 7 polegadas e ainda pesa menos de um quilo. Sua capa original confunde-se com uma agenda, um livro ou algo do tipo.

Cada vez mais popular nos ambientes universitários, o EeePC é uma alternativa muito interessante para quem costuma ministrar aulas, palestras e treinamentos. Da mesma maneira, para alunos, o sub-notebook é um excelente substituto para cadernos e fichários. Para outros tipos de usuários, o "pequeno da Asus" é, da mesma maneira, bastante versátil para o dia-a-dia pelos recursos para navegar na Internet, acessar emails e comunicar-se com clientes e parceiros por meio de aplicativos de bate-papo ou VoIP. Para quem viaja constantemente de avião, por exemplo, o EeePC é portátil o suficiente para quem deseja abrir um computador a bordo entre as poltronas cada vez mais espremidas e estreitas das companhias aéreas.

Read the rest of this entry »

PostHeaderIcon Ubuntu 8.04 sem som ?!

Uma das razões pela qual o Ubuntu Linux vem conquistando cada vez mais usuários está no fato de ser uma distribuição bastante voltada ao usuário final. A instalação é simples, o ambiente desktop é intuitivo e simplificado, e o reconhecimento de hardware é automático para uma grande variedade de dispositivos.

Curioso para conferir as novidades da versão 8.04 (Hardy Heron), finalmente, consegui algum tempo para atualizar meu computador. A instalação, como sempre, foi rápida e bem simples. Entretanto, terminado o processo e reiniciado o computador com o novo sistema operacional, tive uma surpresa: meu notebook estava mudo, sem som.

O primeiro passo consistiu em consultar o modelo da placa de som:

# lspci | grep -i audio

00:1b.0 Audio device: Intel Corporation 82801H (ICH8 Family) HD Audio Controller (rev 03)
Read the rest of this entry »