Archive for the ‘Software Livre’ Category

PostHeaderIcon Gerando as configurações do arquivo sources.list do seu Debian automaticamente.

Suponha que você tenha acabado de instalar uma máquina usando o Debian GNU/Linux. Caso você não tenha selecionado alguns repositórios de pacotes através da rede ao longo da instalação, não vai demorar para que você precise editar o arquivo /etc/apt/sources.list para registrá-los ao invés de ficar limitado apenas aos arquivos presentes no próprio CD de instalação, que já é configurado como um repositório padrão. 

Acontece que muita gente não lembra ou mesmo não quer perder tempo criando a configuração do arquivo sources.list manualmente. Justo, não? Bem, se você não tem um arquivo pronto para copiar, uma alternativa bem interessante é utilizar o site http://debgen.simplylinux.ch. Com uma interface muito simples e direta, você informa seu país, os repositórios padrões do Debian que deseja considerar e ainda pode selecionar alguns repositórios adicionais como o do Google, por exemplo. Depois, em um clique, você tem o conteúdo do arquivo sources.list gerado. Basta copiar e colar no arquivo /etc/apt/sources.list. Depois disso, execute um "apt-get update" e comece a usufruir os pacotes presentes em seus repositórios. 

Simples, não?

PostHeaderIcon Livro “A Revolução do Software Livre” será lançado pela Editora da Universidade Federal do Amazonas.

Convite para lançamento do livro "A Revolução do Software Livre"

Lançado inicialmente em 2009, pela ONG Comunidade Sol Software Livre, no Latinoware com a presença de John "maddog" Hall, autor do prefácio, e de parte de seus autores, o  livro "A Revolução do Software Livre" será lançado, quatro anos depois, pela EDUA (Editora da Universidade Federal do Amazonas). 

O livro traz capítulos escritos por diferentes autores, dentre os quais Alexandre Oliva, Cesar Taurion, Christiano Anderson, Marcelo Ferreira, Paulino Michelazzo, Pedro Rezende, Pedro Mizukami, Rubens Queiroz, Tiago Melo e esse que vos escreve. Tratando de diferentes aspectos dessa verdadeira revolução da era da informação chamada software livre, esse foi um projeto da Comunidade Sol Software Livre, organizado pelo Tiago de Melo, cuja primeira publicação teve seus custos completamente patrocinados pela própria ONG. Diversas cópias foram enviadas para universidades, instituições de ensino, empresas e distribuídas em eventos de software livre pelo País. 

O evento acontecerá na loja Bemol do Manaura Shopping, em Manaus, dia 27/09/2013, às 19:00. Pelo menos dois dos autores, Tiago de Melo e Marcelo Ferreira, estarão presentes no local. Fica aqui registrados meus agradecimentos à EDUA e ao Tiago por levarem esse trabalho adiante.

PostHeaderIcon Campus Party BR 5: “Universidade e Software Livre”.

A Campus Party 5 já começou aqui pelo Brasil, em São Paulo, desde o dia 06/02/2012. Além de ser uma excelente oportunidade para rever amigos de longa data, muitas palestras e discussões interessantes estão sendo feitas ao longo desses últimos dias. Novas tecnologias, software livre, produtos, soluções, experiências estão, constantemente nas pautas. Falando nisso, fui convidado para participar de uma mesa redonda com o tema de “Universidade e Software Livre“, um assunto que possui importância fundamental, em minha opinião, quando se trata de criar um processo nacional de desenvolvimento tecnológico consistente.

Falei a respeito desse assunto pela primeira vez em alguns eventos há alguns anos, mesmo período em que publiquei dois pequenos posts com algumas opiniões a respeito do assunto. Com isso, para adiantar a discussão, aproveito a oportunidade para publicá-los por aqui novamente:

Estarão participando da mesa redonda o Prof. Dr. Pedro Rezende (UnB), o Rodrigo Padula (NCE/UFRJ), o José Honorato (mediador) e esse que vos escreve.

A mesa redonda deve ocorrer no próximo sábado, dia 11/02/2012, às 14:30. Nos vemos por lá?

Mais informações, AQUI.

PostHeaderIcon Meu eeePC 701 e o Ubuntu 11.04.

Assim que a febre dos netbooks começou a se espalhar, comprei o Asus eeePC 701, um dos modelos de mais sucesso desse tipo de equipamento e precursor de muitos outros notebooks que foram lançados posteriormente. Apesar de já ser um pouco antigo, eu ainda o utilizo para fazer tarefas menores e algumas “experiências”, principalmente envolvendo segurança de sistemas e redes. Enfim, o meu eeePC 701 desempenha uma função de coringa em meio aos meus computadores.

Já utilizei diversas distribuições Linux nesse equipamento. Aliás, foi essa uma das razões pelas quais eu o adquiri. Testar algumas distribuições Linux é um hobby antigo. Além da distro original, o Xandros, que durou poucas horas no equipamento, já testei diversas outras opções baseadas em Debian, o Eeebuntu, o Easy Peasy, dentre outros. O Ubuntu passou, então, a ter uma versão oficial para esses equipamentos: o Ubuntu Netbook Remix, que comecei a utilizar em meu Asus eeePC 701. Entretanto, esse produto passou a ser integrado ao Ubuntu padrão. Ou seja, a partir de então, a mesma imagem ISO poderia ser utilizada para notebooks e netbooks.

Read the rest of this entry »

PostHeaderIcon Criando um sistema de arquivos criptografado no GNU/Linux.

O aumento da capacidade de armazenamento dos meios de armazenamento (HDs, pen drives, cartões de memória, etc) e a redução drástica nos preços desses equipamentos mantém uma relação proporcional ao nível de dependência, cada vez maior, diga-se de passagem, que os usuários (e suas corporações) possuem com relação às informações preservadas nesses dispositivos. Hoje, pequenos pen drives possuem muito mais espaço de armazenamento do que servidores inteiros de alguns anos atrás. Discos com terabytes de capacidade podem ser adquiridos na maioria das lojas de informática a preços bem acessíveis. Some-se a isso o fato desses meios de armazenamento estarem menores e , portanto, “perambulando” em bolsas, bolsos, mochilas, pastas, dentre outros.

Essas facilidades, entretanto, aumentam em muito a possibilidade de se perder esses equipamentos ou mesmo tê-los furtados por outra pessoa. Ainda que sejam arquivos de natureza pessoal, tais como fotos, e-mails e outros documentos, a maioria das pessoas não gostaria de ver esses arquivos em mãos erradas, não é mesmo? Trocando o contexto para o meio corporativo, o comprometimento de informações pode inviabilizar projetos, negócios, estratégias e até a própria sobrevivência da instituição. Por outro lado, são poucas as pessoas e as instituições que têm implementados mecanismos que possam proteger as informações contra a perda ou o roubo dos meios de armazenamento. A grande maioria prefere sofrer com o arrependimento e com as lamentações quando perdem seus dados e os deixam expostos sem qualquer proteção para evitar que os mesmos sejam acessados (e explorados) livremente.

A boa notícia é que existem recursos muito simples para instalar e configurar alguns mecanismos e ferramentas para melhorar a confidencialidade de suas informações. Dentre os diversos recursos e ferramentas disponíveis, uma das mais eficazes são os sistemas de arquivos criptografados e, em ambientes GNU/Linux é algo simples de fazer. A seguir, compartilho uma das maneiras que costumo utilizar para criar, rapidamente, sistemas de arquivos criptografados. Vamos lá?

Read the rest of this entry »

PostHeaderIcon Software livre em Santarém/PA!

 

O SIGES 2008 (Semana de Informática, Geotecnologias e Encontro de Software Livre de Santarém) está na sua Quinta Edição, e desde a primeira versão da Semana de Informática de Santarém, a idéia principal era colocar em prática alguns princípios fundamentais que norteiam a construção do conhecimento: o compartilhamento de idéias e informações, a difusão livre de dados e tecnologias emergentes e a formação de parcerias construtivas.

Com a abordagem inicial voltada para a área de Informática procurou-se também a inclusão social como parte integrante desta construção; levando-se em consideração aspectos tipicamente regionais. Para a realidade amazônica, incentivar a participação das instituições e a troca de idéias entre as comunidades acadêmicas e técnicas locais no escopo do evento foi fundamental para seu sucesso e consolidação. Em 2006 detectou-se a necessidade de abordar novas tecnologias com maior ênfase, com isto, deu-se a inclusão do tema Geotecnologias. Tópicos como geoprocessamento, sensoriamento remoto, monitoramento ambiental dentre outros, começaram a se tornar obrigatórios para um melhor entendimento da realidade amazônica. Surge então a SIGES 2006.

Finalmente, para consolidar o compromisso original com a agenda do conhecimento, a inclusão social e a livre difusão de tecnologias e informações, a SIGES 2007 inclui a temática de Software Livre em seu eixo, e a firme disposição de estimular ainda mais a participação da academia, das instituições locais provedoras e consumidoras de tecnologia e da comunidade regional em geral.

Contando com a participação de estudantes de nível médio, graduação e pós-graduação,  professores, pesquisadores e profissionais da área, o evento constitui-se em excelente oportunidade de consolidação de parcerias e integração de interesses comuns de instituições de ensino e pesquisa na região de Santarém, PA, contribuindo para a inclusão digital como benefício social e como agente motivador na formação e atualização técnica e acadêmica em desenvolvimento na Amazônia.

PostHeaderIcon O tal do vício.

Certas coisas tornam-se bem estranhas quando isentas de qualquer racionalidade, principalmente aos olhos daqueles que reúnem condições suficientes para entender o quão absurdo tais situações possam parecer. A caminho de Porto Alegre, para participar do nona edição do Fórum Internacional de Software Livre, onde iria apresentar uma palestra sobre segurança de redes e software livre presenciei uma dessas situações.

Devido a impossibilidade de pousar na capital gaúcha, em decorrência de condições metereológicas adversas, comuns essa época do ano na região, logo veio o anúncio, por parte do piloto: pousaríamos em Florianópolis até haver uma sinalização de que a aterrisagem em Porto Alegre poderia ser realizada com a segurança devida. Prudência que nem sempre combina com os planos dos passageiros, muitas vezes, alheios à máxima de que a segurança de todos está acima de quaisquer compromissos ou planos pessoais. Passados alguns minutos, já em solo catarinense, a aeronave ficou um pouco distante do aeroporto e, apesar da porta ter sido aberta, todos os passageiros permaneceram a bordo. Um grupo de passageiros, no qual me incluo, levantou-se de sua poltrona para poder alongar-se um pouco de forma a estar preparado para seguir viagem tão logo fosse recebida a devida autorização.
Read the rest of this entry »

PostHeaderIcon Qual é a melhor distribuição GNU/Linux?

Trata-se de uma dúvida comum. Muitas vezes, o próximo passo após se convencer a respeito das potencialidades técnicas, sociais e econômicas do software livre, consiste em mapear quais são as alternativas para as soluções proprietárias correspondentes para que, em seguida, o usuário inicie seus primeiros contatos com as tecnologias livres. Nesse contexto, considerar o uso de uma distribuição GNU/Linux como alternativa para sistemas operacionais proprietários é, em parcela considerável dos casos, uma das ações iniciais. E, diante de tantas alternativas, com diversos nomes e distintas características, é que vem a questão: qual é a melhor distribuição GNU/Linux?

Read the rest of this entry »

PostHeaderIcon Quem não sabia que pingüim voa?

Há aqueles que pensam que pinguins são aves que habitam apenas terras geladas e usam suas nadadeiras somente pra passear nas águas frias do mar em busca de peixes e diversão, e pra fugir de seus predadores. Ledo engano. Existe, pelo menos, uma espécie de pingüim que costuma voar. E bem alto, diga-se de passagem. Não, não se trata de uma espécie recém-descoberta e sim de um tipo cada vez mais popular de pinguim capaz de viver em diversos habitats.

Escrevo esse pequeno relato a bordo de um novo e confortável Airbus 330 a milhares de pés acima do nível do mar. Cada poltrona possui um monitor individual. Passados alguns minutos após a decolagem, o sistema de entretenimento foi iniciado e pra minha surpresa, o processo de boot foi exibido em todos os monitores. E lá estava o tal do pingüim voador: o sistema operacional instalado era GNU/Linux! Talvez fosse o único a bordo que estivesse me divertindo mais com o processo de inicialização do que com os filmes e as outras atrações disponíveis. Sem conseguir me conter, registrei o momento.

PIngüins que voam!

É certo que está, cada vez mais comum, encontrar notícias de novas aplicações de GNU/Linux. Entretanto, nada como estar de frente com uma dessas soluções para depois compartilhar com os amigos!

Saudações livres!

PostHeaderIcon Material didático para cursos de fundamentos em software livre

Com a consolidação de processo de software livre no Brasil, muitos locais do País vêm criando cursos voltados para essa área atuando nos seus mais diversos desdobramentos possíveis: desenvolvimento, administração de sistemas, ambiente usuário, mobilização, inclusão digital, dentre outros. Entretanto, envolver-se com software livre significa, antes de tudo, entender bem o seu histórico, conceitos básicos, licenças, alternativas comuns de software livre, dentre outros.
Read the rest of this entry »