PostHeaderIcon Segurança de redes em bom português!

Não é novidade que o domínio da língua inglesa é uma característica importante para qualquer profissional que deseje ingressar nos rumos da computação. Fundamentalmente por se tratar de uma área muito dinâmica que exige uma atualização permanente e capaz de acompanhar a velocidade com que as evoluções da área ocorrem, não é aceitável aguardar a tradução de livros, artigos e manuais para nossa língua-pátria, sob pena de colocar-se sempre aquém das expectativas quanto a dinamicidade requerida aos profissionais dessa área. Há algum tempo não muito remoto, basear-se somente em livros em português significava tornar-se refém de traduções pouco cuidadosas de material técnico especializado em computação, o que certamente comprometia o ensino e a aprendizagem de quem utilizava esse tipo de referência. Entretanto, esse cenário parece estar mudando nos últimos tempos.

Apesar de não anular a necessidade de lidar bem com o inglês, ter bons livros na nossa língua pode colaborar em muito para a capacitação de profissionais, principalmente se esses livros são escritos nativamente na língua portuguesa, evitando o processo de tradução, onde raras são as vezes onde não se tem a compreensão comprometida em virtude de erros. Some-se a isso o fato de que bons livros produzidos por autores brasileiros significa ratificar a excelência em áreas antes pouco reconhecidas no Brasil. Esse certamente é o caso do livro “Segurança de Redes em Ambientes Cooperativos” (ISBN 978-85-7522-136-5) dos autores Emílio Nakamura e Paulo Lício de Geus, lançado em 2007 pela Editora Novatec.

A área de segurança de redes vem ganhando cada vez mais importância a medida em que o sucesso do negócio de muitas corporações é diretamente proporcional à integridade, a disponibilidade e o sigilo das informações presentes em seus ambientes de rede. Muito embora essa seja uma demanda de mercado, o fato é que são poucos os profissionais que possuem capacitação suficiente para planejar, implementar e administrar soluções de segurança com qualidade. O livro de Emilio e Paulo Lício traz um panorama conciso a respeito de conceitos, técnicas e tecnologias envolvendo a área de segurança de redes.

A primeira parte do livro dedica-se a discutir conceitos básicos, a importância do uso das redes de computadores nos ambientes corporativos, a classificação dos tipos de atacantes e seus objetivos, a definição dos ambientes cooperativos e uma interessante discussão a respeito da necessidade de se entender a segurança de redes como parte estratégica e fundamental do negócio de muitas organizações, Ainda na primeira parte, são discutidas técnicas de ataques que se valem da arquitetura TCP/IP e, por fim, um capítulo para discutir os riscos envolvidos com o uso das cada vez mais populares e práticas redes sem fio. A segunda parte do livro dedica-se a discussão em torno de recursos de segurança tais como firewalls e seus principais componentes tais como filtros, proxies, bastion hosts, DMZ, NAT, dentre outros. São discutidos ainda sistemas de detecção/prevenção de intrusos, criptografia, certificação digital, infra-estrutura de chave pública, VPNs e controle de acesso. A terceira e última parte do livro dedica-se a apresentar os modelos de redes dos ambientes cooperativos. Utilizando uma abordagem que apresenta desde os cenários mais simples até estruturas mais complexas, os autores discutem as vantagens e desvantagens de cada alternativa, buscando utilizar nas topologias parte dos conceitos e técnicas apresentadas nas partes anteriores.

O livro não trata de ferramentas específicas de segurança, muito menos de suas opções de configuração, mas de conceitos e técnicas que podem ser utilizadas com as mais diversas alternativas de software e hardware presentes no mercado. Talvez seja essa uma das grandes diferenças entre os bons e os maus profissionais de segurança. Os bons entendem a necessidade de entender conceitos e modelos para depois aplicá-los por meio do uso de ferramentas.

Enfim, a despeito desse que vos escreve ter sido um dos revisores do livro e, portanto, não estar acima de qualquer suspeita, tenha certeza de que “Segurança de Redes em Ambientes Cooperativos” deve ter lugar garantido na prateleira daqueles que querem levar a sério a área de segurança da informação.

Leave a Reply